E daqui a cinco anos?

Pesquisando em diversos sites especializados em comércio varejista, como normalmente faço, encontro informações sobre tendências do varejo, novidades, quem comprou quem, o que vai bem, entre tantas outras notícias importantes e interessantes para varejistas e para articulistas como eu. Nesta semana, me deparei com uma projeção para cinco anos, de cinco grandes vendedores varejistas. Um especialista em hipermercados, e também, o maior varejista do mundo, o Walmart; e um atacadista em autosserviço, na verdade um clube atacadista, e o maior deles que é o Costco; a maior rede de lojas de vizinhança e de conveniência do mundo que é a japonesa Seven & I, e os dois maiores vendedores varejistas pela internet: a Amazon e o poderoso chinês Alibaba. É um time de muito respeito. Todos vêm crescendo em vendas ano a ano. Mas como será daqui para frente? Quais deles serão os que mais impactarão o comércio? Quais deles terão os maiores crescimentos nos próximos cinco anos? O gráfico abaixo mostra o passado e as tendências para 2021. Transformando o gráfico em números, veja como crescerão esses gigantes do varejo: É claro que todos os números de 2021 são só projeções de mercado, mas é assustador para o chamado varejo "brick-and-mortar" (loja física). O termo em inglês, se refere às empresas que operam precisando de uma presença física, e oferecem uma experiência face a face com o consumidor. Assim, este varejo se contrapõe ao e-commerce que é o que mais promete em crescimento. Não é à toa que um grande número de varejistas pelo mundo já esta vendendo também pela internet. E saiba que os do e-commerce começam também a ter suas experiências com lojas conceito de varejo. Mas assusta essa pequena previsão de crescimento do Walmart de 16,4%, enquanto o site Alibaba pode chegar a crescer 174,3%.

Fonte: